Aqui você encontra a arte de contar histórias (storytelling)
entrelaçada à educação, literatura, brincar, educação ambiental e cultura de paz.

Ler para uma criança... isso muda o mundo?


 “Os livros não mudam o mundo.
Quem muda o mundo são as pessoas.
Os livros só mudam as pessoas.”

Por Fabio Lisboa

Começamos com o silogismo (comumente atribuído a Mario Quintana) para responder poeticamente à afirmação proposta pela campanha do Itaú que dá milhares de livros infantis grátis à quem se cadastra no site da Fundação Itaú. Mas é possível responder ao titulo deste artigo de muitas formas. Ler para uma criança: afinal, isso pode mudar o mundo mesmo? Para começar, ao ler um livro mudamos temporariamente de mundo, ao adentrar o mundo da ficção, criamos, em parceria com o autor, um mundo diferente do nosso.

Tanto um leitor mirim quanto uma criança ainda iletrada que ouve regularmente narração de histórias aprende a criar por si só. Mesmo que a vida deste mundo fictício tenha que ser criada há “Vinte mil léguas submarinas”, ou na “Ilha Perdida”, no “Sítio do Pica-pau-amarelo”, ou esteja mais próxima de nossas “Comédias da vida privada” ou de um “Sonho de uma noite de verão”.

E o que é preciso para que os ouvintes mirins criem de fato e para que um texto - e os temas contidos nele - sejam ouvidos e assimilados pelas crianças a seu modo?

Para esta escuta e assimilação acontecerem basta ter sempre por perto um contador de histórias mediando a leitura. Ou um pai, mãe, avô, avó fazendo as vezes de contador. Ou um professor ou professora. Ou qualquer adulto leitor disposto a ser ponte entre o mundo literário e o mundo lúdico.

E por que vale a pena conectar estes dois mundos, da escrita e da escuta, da ficção e do real, do adulto e da criança? Pra que serve ensinar a criança a ouvir histórias? Afinal, de que adianta o mundo literário na vida prática?

Podemos encontrar respostas científicas, práticas (afinal, quem lê se destaque na escola, na profissão e na vida), afetivas, lógicas e sensoriais.

 

Podemos também encontrar respostas a respeito dos efeitos positivos das histórias ouvindo o que as crianças têm a dizer sobre uma história que ouviram.

 

Dentre as muitas conclusões a que podemos chegar a partir da fala infantil sobre uma narrativa ouvida, este vídeo abaixo põe em destaque a resposta de que: Ler para uma criança desenvolve a sua capacidade de imaginar.

 

Mesmo que o texto em questão seja complexo ou desafiador para “ouvidos iniciantes”, enquanto a contadora de histórias conta, a criança se encarrega de criar as suas próprias imagens a respeito do que é contado.

 

E qual a importância de se desenvolver a imaginação desde a infância?

 

“Os contos de fadas pertencem à criança e deveriam estar sempre ao seu alcance, não apenas porque são a sua forma de alfabetização especial e a natureza [lúdica da criança] a atrai em direção a estas narrativas, mas porque são livros dos mais essenciais na escola da vida. De crucial importância, superam a matemática, a gramática, geografia e os estudos científicos; porque sem o auxílio da imaginação nenhuma destas matérias poderá ser realmente compreendida.”

Hamilton Wright Mabie, 1905[1]

 

Vídeo: Ler para uma criança #issomudaomundo

 

Caso o vídeo não apareça assista no youtube clicando no link:
  
No mais, a fala das crianças no vídeo dá voz a seus direitos! Direitos que, se respeitados desde cedo, podem ajudar os futuros cidadãos a se escutar e se respeitar mais. Portanto, direitos que contribuem com as mudanças necessárias para o desenvolvimento de um mundo melhor.

Enfim, a resposta é sim, ao menos no entender (e na prática) deste autor-contador de histórias (e nas dezenas de pesquisas já coletadas pelo blog Contar Histórias): Ler para uma criança, isso muda, sim, o mundo!

Fabio Lisboa

Frases de (e sobre) “Sonho de uma noite de Verão” de William Shakespeare
“A trilha do amor verdadeiro é acidentada” Lisandro

“Tem certeza de que estamos acordados? Parace que estamos num sonho ainda...” Demétrio

"Sabe o que é a noite de verão, mãe?  As luvez... As luvens são feitas de verão. E o Ilan Shapes é o tovão, mãe." Enzo

“Daqui a pouco, ao despertar,
Tudo vai se acertar.
Cada qual vai achar seu par,
O ar no ar, o mar no mar,
E todos vão se amar.” Puck

Referências e posts relacionados

Direitos do ouvinte

Por que contar histórias para bebês e crianças?

Neurociência e contar historias: O poder da comunicação 1 (parte 1 de 2)

Por que ler?


Peça a sua coleção de livros grátis e saiba mais sobre os livros escolhidos
(Enquanto durarem os estoques – obs: não faço parte da administração do projeto do Itaú, apenas o divulgo)

Livros
Sonho de uma noite de Verão de William Shakespeare
Adaptação para crianças: Sonho de uma noite de Verão” de William Shakespeare - recontado por C. A. Plaisted, tradução de Fernando Nuno, Ed. Girassol.


[1] Fairy tales every child should know (tradução livre: Fabio Lisboa - Contos de Fadas que toda criança deveria conhecer) - Hamilton Wright Mabie, 1905. 

0 comentários:

Postar um comentário