Aqui você encontra a arte de contar histórias (storytelling)
entrelaçada à educação, literatura, brincar, educação ambiental e cultura de paz.

História: Um bom lugar para construir um templo

  
Tradição oral - Reconto: Fabio Lisboa

 Deus estava à procura de um local sagrado para que ali se construísse um templo. Em Jerusalém, observou dois irmãos que colhiam trigo. Nesses dias, há mais de 4 mil anos, esses dois homens simples do campo presenciariam um milagre.


Os irmãos, sem a ajuda de empregados, haviam plantado e cuidado durante vários meses do trigo. Eram vizinhos, um era solteiro e o outro, casado, tinha quatro filhos sendo que os dois maiores já participavam da colheita também. O trabalho era árduo mas o tempo de colheita era recompensador. A cada dia o pequeno monte dourado de cada um dos irmãos aumentava em igual proporção.

Um ajudava o outro e, no fim do dia, cada um guardava a sua colheita em seu celeiro. As portas dos celeiros ficavam abertas, afinal, não havia motivo para desconfiança ou medo do outro.

Acontece que, no meio da noite, o monte de trigo do irmão solteiro diminuiu de tamanho. Mas não diminui por má fé, pelo contrário, foi ele mesmo, o irmão solteiro quem agiu de boa fé enchendo dois sacos de sua colheita de trigo, atravessando a fazenda com um dos sacos e o despejando no monte de trigo de seu vizinho, pensando assim:

"O meu irmão tem que ajudar a sua família e tem filhos para alimentar e precisa mais deste trigo do que eu." "Agora vou lá buscar mais um saco!".

Acontece que, na roça vizinha, quase na mesma hora da noite, o monte de trigo do irmão casado também diminuiu de tamanho. E foi ele quem agiu, com o coração generoso, enchendo dois sacos de sua colheita de trigo e, ao despejar um dos sacos no monte de trigo de seu vizinho, pensou:

"O meu irmão não tem uma família que o ajude, se ficar doente não tem filhos para lhe ajudar e lhe alimentar e precisa mais deste trigo do que eu." Agora vou voltar para pegar mais um saco!".

Os bem feitores mútuos não se viram. E quando voltaram para pegar o segundo saco os dois irmãos se surpreenderam. Mesmo com um saco a menos, as suas pilhas de trigo dourado continuavam do mesmo tamanho. Seria um milagre? Deus sorriu. E na segunda vez, com os sacos de trigo nas mãos, os irmãos se encontram no meio do caminho.

Ambos perceberam do que se tratava o milagre dos montes dourados: era o milagre da generosidade. Eles se abraçaram e, sem dizer nada, encheram um ao outro de amor. E Deus decidiu que ali seria um bom lugar para construir um templo.                                                                               

Conto da tradição judaica recontado por Fabio Lisboa
(baseado na lenda talmude adaptada por Laura Simms)

Obs: Aguardamos a confirmação de que Laura Simms estará no Boca do Céu 2014 - Encontro Internacional de Contadores de Histórias, de 12 a 18 de maio em São Paulo, mais informações em www.bocadoceu.com.br

Referências
Livro: Stories to nourish the heart of our children – How God chose the site for the temple of Jerusalem - Laura Simms

Posts Relacionados

História: Dois irmãos e um muro

História: O Céu e o inferno - O monge e o samurai

O dom da história

O deserto intransponível e os cantis secos


Mantenha-se conectado ao Contar Histórias no Facebook: 

0 comentários:

Postar um comentário