Aqui você encontra a arte de contar histórias (storytelling)
entrelaçada à educação, literatura, brincar, educação ambiental e cultura de paz.

Tempo da Poesia na Fundação Casa



Carregamos livros debaixo dos braços. Somos revistados. Todos são, antes de entrar na Fundação.

Armados de histórias e poesias adentramos os muros que protegem a sociedade dos menores infratores da Fundação Casa.


Somos revistados mais uma vez, agora por olhares curiosos. Revistamos com o olhar, em troca, tentando buscar individualidades por trás dos uniformes.

Antes de o sarau começar, conhecemos as salas de aula, de arte, de culinária e as quadras de esporte. Ouvimos histórias de umas poucas crianças que chegam adultos esmurrando paredes e dentes tentando criar o poder paralelo que os comanda lá fora. Este poder é barrado pela dedicação, disciplina e coragem de educadores e da maioria dos jovens a caminho da Progressão.

Quase todos entram em contato com uma profissão.
Aprendem a gostar de ler.
Aprendem a gostar de ser.
Esperam por uma chance de serem cidadãos.

No sarau, as vozes de contadores de história, escritores e poetas se misturam às vozes dos jovens. O resultado são pessoas que, enquanto durar o tempo da poesia, respiram arte por detrás das grades, aspiram por paz após os muros.

No fim, percebo que os muros não nos protegem de nada. Talvez, sirvam para proteger os jovens da sociedade lá fora. São muros que, enquanto durar o tempo da poesia, barram os comandos do consumo e do crime.

Fabio Lisboa
22-08-09, após o Sarau na UI Paulista




Fotos:

Marcelino Freire declama Patativa da Assaré
Jovem que comecou a aprender a ler há dois meses explora a poesia em voz alta
Reportagem em:
Jovens da UI Paulista mostram talento e surpreendem poetashttp://www.casa.sp.gov.br/site/noticias.php?cod=2515

Projeto PraLer:
http://www.poiesis.org.br/


Blog de Rui Mascarenhas:
http://www.meiohomem.blogspot.com/

Texto “Tempo da Poesia na Fundação Casa” em:
http://www.fabiolisboa.blogspot.com/

2 comentários:

Amanda Proetti disse...

Que sensível!!! Que lindo teu trabalho! Parabéns! Juro que quero estar mais perto disso... participar de alguma forma... quem sabe na volta...

Bjo

Fabio Lisboa disse...

Oi Amanda,

Obrigado pelo incentivo! Este foi um trabalho voluntario pelo qual fui muito recompensado pelas palavras e olhares de agradecimento de pessoas que acreditam que sempre eh possivel reescrever uma historia.

Para saber mais agora, ou "na volta", entre no blog do Rui que sempre promove e/ou divulga saraus como esse.

Ampliar a pratica de rodas de leitura (incluindo tb os saraus) como politica publica eh uma das metas da Secretaria de Educacao e de Cultura de Sao Paulo que espero - sejam copiadas e incrementadas por outros estados que, pra isso, podem inclusive pleitear o apoio de instituicoes e empresas (como faz a Poiesis e seus parceiros por aqui).

Beijos,
Fabio

Postar um comentário