Aqui você encontra a arte de contar histórias (storytelling)
entrelaçada à educação, literatura, brincar, educação ambiental e cultura de paz.

História: Gigi Balangandã

Como elevar a autoestima e lidar com as diferenças?

Apresentação do livro de Karin Sá Rego por Fabio Lisboa
Você já se sentiu diferente dos outros? Já sentiu que os outros olhavam para você como alguém “diferente” deles? Já tentou fazer algo diferente para se sentir parte dos “outros”?
Gigi Balangandã era uma girafinha que se sentia assim, diferente das outras girafas, por ter um pescoço curtinho, curtinho. Só que um dia, ela pediu ajuda e os outros animais decidiram ajudá-la a se sentir melhor. O problema é que nem sempre tinham uma boa ideia para elevar a autoestima, ou melhor, elevar a cabeça (de fato) esticando o pescoço da Gigi! Será que a girafinha vai conseguir ser alguém que ainda não é? Ou será que vai conseguir conviver com ela mesma do jeito que é?
Fabio Lisboa no Quintal da Cultura conta Gigi Balangandã de Karin Sá Rego 
(caso não consiga assitir clicando na imagem acima, copie e cole o link abaixo em seu navegador)

Programa Quintal da Cultura:
É exibido na TV Cultura de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h e das 14h30 às 17h30; e aos sábados, das 8h às 12h30.

Técnicas de Mediação de Leitura e Cursos de Contação de Histórias: 
Palestras, cursos, oficinas, treinamento / teacher training


Referência do Livro:
Gigi Balangandã - Karin Sá Rego - Ilustrações: Daniel Kondo – São Paulo: Editora Escrituras

Resenha da editora:
Livro selecionado no Programa Ler e Escrever 2008, da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, através da Fundação para o Desenvolvimento da Educação - FDE.

Gigi era uma girafa muito bonitinha, que morava no zoológico. Ela era alegre e brincalhona. Só tinha uma coisa que não saía da sua cabeça: o danado do pescoço!
Ao contrário de todas as suas amigas girafas, Gigi tinha um pescoço curtinho, curtinho e isso deixava a girafinha preocupada...

Com lindas ilustrações e belo projeto gráfico, o livro narra a história de uma girafa um pouco “diferente”, que descobre justamente na diferença o seu grande valor.

No final do livro, o jovem leitor descobre, por exemplo, que as girafas são consideradas o animal mais alto do mundo, com altura média de 5 metros (fêmea) e 6 metros (macho), que ao nascer despencam de cerca de 2 metros, que são vegetarianas, entre outras informações importantes.

0 comentários:

Postar um comentário