Aqui você encontra a arte de contar histórias (storytelling)
entrelaçada à educação, literatura, brincar, educação ambiental e cultura de paz.

Contação de Histórias e Sustentabilidade


Imagem: Hope - curta de Catherine Margerin inspirado na visão de Willy Whitefeather (assista ao filme no fim deste post)

 
Palavras passageiras, tão frágeis quanto a última moda, ou palavras que podem se tornar verdadeiras, que tem raízes ancestrais e que marcarão o início de atitudes novas a serem tomadas? O que tem a ver uma com a outra? O que contam? Contação... Sustentabilidade... Claro, o que cada um de nós faz, conta! E o que nós contadores de histórias, contamos, também! Seria tão bom se em todo o canto do Brasil houvesse uma “virada sustentável”... não apenas um evento isolado, não apenas palavras, mas mudanças reais de atitude que se traduzissem em histórias (fantásticas, ou não, mas acima de tudo) verdadeiras.

Sustentabilidade: a capacidade humana de suprir as necessidades atuais sem comprometer as futuras gerações de suprirem as suas necessidades nem tampouco esgotar os recursos naturais (e pelo contrário, cada vez mais, ajudando a natureza a se recompor deixando o planeta ainda mais belo e harmonioso para os nossos descendentes).

Contação de Histórias: O ato de contar histórias, em especial, recontos provindos da tradição oral que o narrador sabe de memória. Entendida num sentido mais amplo, a contação também abrange técnicas do contador tradicional (inclusive o de causos), de mediação de leitura, de manipulação de bonecos e objetos, do teatro narrativo, do uso de imagens dos livros ou projetadas num telão etc., enfim, é um ato em constante transformação e abarca  técnicas diversas desde que contribuam para aproximar contadores e ouvintes.

Imagem: Hope - curta de Catherine Margerin inspirado na visão de Willy Whitefeather
 A Junção das Palavras
Ao começar a narrar as peripécias de um contador de histórias que gostava tanto dos animais que parou de comê-los, decidi, mais ou menos na mesma época, há um ano, fazer parte do movimento sustentável idealizado por Linda e Paul McCartney Meat Free Monday – (no Brasil, conhecido Segunda sem carne). 

Após um ano, ainda não consegui parar de comer peixe (dou preferência para os peixes nativos e não os industrializados que muitas vezes são pescados de uma forma prejudicial a toda a vida marinha) mas ao menos já parei de comer a carne de animais bovinos, suínos e aves, em esmagadora maioria, maltratados. Não só as segundas, agora não como carnes nenhum dia da semana! E comecei hoje a segunda-feira sem carne (de peixe :) !

Desde este ano que passou, mesmo sem mencionar a minha resolução para os ouvintes sinto que a história do narrador amigo dos animais ficou mais verdadeira.

Se pensamos em jeitos de aplicar em nossa vida os 4 Rs, fica mais verdadeiro também contar histórias sobre estes quatro conceitos: Repensar. Reduzir. Reutilizar. Reciclar.
Imagem: Hope - curta de Catherine Margerin inspirado na visão de Willy Whitefeather

 (assista ao filme no fim deste post)
 O que você faz ou deixa de fazer para deixar o mundo ainda belo para o tempo dos seus netos, bisnetos...? Qual é a sua história hoje? Qual história te inspira, o que você conta? O que você conta com e sem palavras...
 
Hope (Esperança)

“The power of peace is within each of us” (O poder da paz está dentro de cada um de nós). Willy Whitefeather

Directed by Catherine Margerin
Visionary Willy Whitefeather
Produced by Mary Mathaisell

Dicas de Livros:

 

(histórias e atividades)

Contos da Natureza, Dawn Casey. Ilust. Anne Wilson. Trad. Waldéa
Barcellos.
WMF Martins Fontes.

  

(atividades)

Ensinando a Criança a Amar a Natureza - Vania Dohme e Walter Dohme - Editora Vozes

Apresentações de Contação de Histórias

1 comentários:

Carmen Quartim Madia disse...

Parabéns pelo blog! Muito bem feito! Cada vez mais precisamos de histórias, ao invés de ficarmos focados e deixarmos as crianças focadas na TV. Vou divulgar a Fan Page no Facebook. Obrigado, Carmen Quartim Madia

Postar um comentário