Aqui você encontra a arte de contar histórias (storytelling)
entrelaçada à educação, literatura, brincar, educação ambiental e cultura de paz.

História: A princesa e a ervilha


Hans Christian Andersen
Tradução e adaptação: Fabio Lisboa
Era uma vez um príncipe que queria se casar com uma princesa. Mas o nobre rapaz não iria se contentar com pouco e queria uma princesa de verdade. Ah, mas como era difícil encontrar princesas de verdade naqueles tempos. Ele viajou pelos reinos mais distantes, à procura da princesa de seus sonhos, mas todas as que encontrou, tinham algum defeito. Não é que faltassem princesas não, muitas se achavam princesas, mas a dificuldade era saber se realmente eram quem diziam ser. O príncipe retornou ao seu castelo desiludido, pois gostaria muito de ter encontrado uma princesa de verdade.
Uma noite desabou uma tempestade no reino. Eram relâmpagos clareando o céu, raios estrondosos e um aguaceiro danado no castelo! Em meio aos trovões, bateram à porta e o rei em pessoa foi atender - os criados estavam ocupados enxugando os cômodos cujas janelas foram abertas pela tempestade.
Era uma moça, que dizia ser uma princesa. Mas estava encharcada de tal modo que os seus cabelos estavam em frangalhos, as roupas grudadas ao corpo, os sapatos enlameados, as meias quase desmanchando, a menina estava um caco... Era difícil acreditar que fosse realmente uma princesa!
Porém, a moça tanto afirmou que era uma princesa que a rainha pensou numa forma de provar se o que dizia era verdade.
Ordenou que sua criada de confiança empilhasse vinte colchões e vinte lençóis no quarto das visitas e, sem que a hóspede soubesse, colocou embaixo deles uma ervilha. Aquela seria a cama da hóspede que se dizia princesa.
Quando foi dormir, a moça estranhou a altura da cama, mas conseguiu, com a ajuda de uma escada, se deitar.
No dia seguinte, a rainha perguntou como ela havia dormido.
- Oh! Não consegui dormir direito – respondeu a moça – havia algo duro na minha cama, que me deixou até com manchas roxas nas costas!

O rei, a rainha e o príncipe se olharam com surpresa. A moça era realmente uma princesa! Somente uma princesa verdadeira teria pele tão sensível para sentir um grão de ervilha sob vinte colchões e lençóis!
O príncipe, realizado, se casou com a princesa, e a ervilha foi enviada para um museu e, se ninguém a roubou, ainda deve estar por lá...
Portanto, esta é uma história real!


Do que são feitas as princesas? E as ervilhas das histórias?
Branca de Neve, Cinderela, Guinevere, eram só  aparentemente bonitas ou fizeram por merecer serem as princesas de alguns dos contos dos mais recontados durante centenas de anos? Quais são as minúcias, as ervilhas com as quais um líder de verdade deve ter sensibilidade e percepção? Quais são as ervilhas que diferenciam a literatura infantil de outros meios? E os homens, continuam em busca de uma princesa verdadeira? Quanto um conto maravilhoso é real?

Ilustração: Edmund Dulac (de 1911) @ World Digital Library.

Hans Christian Andersen
Tradução e adaptação: Fabio Lisboa

Apresentações de Contação de Histórias e Programação na Biblioteca Hans C. Andersen:

O Mistério Amarelo Da Noite
Dia: 9/04 (sábado)
Duração: 1 hora
Horário: 11h
Evento Gratuito
Local: Livraria Internacional SBS Vila Mariana
Endereço: Rua Madre Cabrini - Sobreloja, 348 – próx. ao metrô Vila Mariana - Tel.: (11) 5549-3945

Nesta semana, a Biblioteca Infanto-Juvenil Hans Christian Andersen -  Biblioteca Temática em Contos de Fadas - está comemorando a:
Semana Andersen
No dia 02 de abril celebra-se a imaginação, os contos de fadas, os contadores de histórias e, acima de tudo, a literatura destinada às crianças de todas as idades. Foi nesse dia que nasceu Hans Christian Andersen, que deu ao mundo “A pequena Sereia”, “O Valente Soldadinho de Chumbo”, “O Rouxinol” e muitas outras célebres histórias.
<!--[if !supportLineBreakNewLine]-->
<!--[endif]-->
Eventos Gratuitos

Dia 2
11h – Show “O Rei do Era Uma Vez”
com Giba Pedrosa, Zana de Oliveira e Ricardo Wurker
Realejo na Praça.
12h – Inauguração da Exposição “Era uma vez Andersen”
por Katia Canton
Trata-se de uma exposição lúdica, que apresenta o escritor Hans Christian Andersen para crianças e adultos dentro de um clima mágico e onírico. Algumas histórias serão expostas como A Rainha da Neve, Polegarzinha e A Princesa e a Ervilha.

16h – Teatro “O velho do sono”
com Cia. Lúdicos
O espetáculo teatral aborda os contos “Histórias que o Vento Conta”, O Velho do Sono”, O Pião e a Bola, O Patinho Feio, A Pequena Sereia, O Anjo, Os Saltadores, a Vendedora de Fósforos e o Soldadinho de Chumbo, todos da obra de Hans Christian Andersen, voltado para público infantil.
Livre.

Dia 4
10h e 14h – Teatro “Pedro Palerma”
com Meninas do Conto
Uma grande brincadeira vai começar!!! Aqui tem espaço para tudo, basta querer imaginar  duendes, fadas, princesas, gente da água, macaco correndo pra cá e pra lá... Também não vão faltar risadas, surpresas e até mesmo um friozinho na barriga.
O Sapateiro e os Duendes (Irmãos Grimm), Mãe D´água e O Macaco perdeu a banana (Luis da Câmara Cascudo), As Fadas (Charles Perrault) e Pedro Palerma (Hans Christian Andersen) são os contos que fazem parte da peça. Livre.

Dia 5
10h e 14h –
 Show “O Soldadinho de Chumbo e Outros Brinquedos”
com Giba Pedrosa, Zana de Oliveira e Ricardo Wurker
O espetáculo foi criado envolvendo a narração de histórias de Andersen, com músicas compostas especialmente para esse trabalho, por Ricardo Würker.

Dia 6
10h e 14h – 
Oficina de Kirigami (recortes em papel)
Inscrições diretamente na biblioteca. 20 vagas por oficina.

Dia 7
10h e 14h – Oficina de Teatro de Sombras
por Edilson Castanheira e Irani Cippiciani.
20 vagas por oficina – inscrições na biblioteca.

Dia 8
10h – Narração de histórias
14h - Roda de Histórias 
com os Contadores de Histórias da Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas

Dia 9
10h –
 Realejo na Praça
11h – Festivandersen
Pequeno festival de narração de histórias de Andersen, com Regina Machado, Kelly Orasi, Zé Bocca e Paulo Federal.Realejo na Praça.

Programa de Iniciação Artística - PIÁ
Iniciação Artística para crianças de 5 a 13 anos, contemplando diversas linguagens, como música, teatro, dança e artes plásticas, que estimulam o despertar e a descoberta de si e do mundo.
Inscrições durante todo o ano, na recepção da Biblioteca. Devem ser feitas pelo responsável legal. É necessária a apresentação do documento com foto da criança e comprovante de residência.
Aulas uma vez por semana.
2ª, 3ª feiras e sábados das 9h às 12h
3ª feiras das 14h às 17h
Veja também o 
Blog da Biblioteca Hans Christian Andersen
Visita Monitorada

Visita Monitorada com Contação de Histórias
Às 3as feiras, a partir das 9h, mediante agendamento prévio.
Biblioteca Infanto-Juvenil Hans Christian Andersen -  Biblioteca Temática em Contos de Fadas
Endereço: Av. Celso Garcia, 4142
Tatuapé - 03064-000 São Paulo, SP
Tel.: 11 2295-3447 
Horário: 2ª a 6ª feira das 8h às 17h e sábado das 9h às 16h
Coordenadora: Luciana Maria de Melo 

5 comentários:

Anônimo disse...

que coisa boa menino! Realizo trabalho parecido aqui em Campo Grande MS, troquemos experienciencias! Axé!

stephanie martins disse...

ola,achei muito boa a historia muito legal!

Anônimo disse...

Adorei

Anônimo disse...

Adorei

Anônimo disse...

amaei

Postar um comentário