Aqui você encontra a arte de contar histórias (storytelling)
entrelaçada à educação, literatura, brincar, educação ambiental e cultura de paz.

História Nasrudin: As aparências enganam



O manto, o turbante e o jantar

História da tradição oral sufi recontada por Fabio Lisboa

Nasrudin foi convidado para um jantar suntuoso no palácio do emir. O mulá apareceu ao banquete de gala montado em sua mulinha, com suas roupas mais simples e surradas. Nem é preciso dizer que ele sequer conseguiu passar do portão de entrada vestido daquele jeito.


Mesmo ao se identificar, acharam que tratava-se de um impostor. Contrariado, ele foi até a sua casa, vestiu o seu melhor manto e turbante e voltou à mansão. Dessa vez, claro, conseguiu entrar.

Ao ver o mestre Nasrudin, um homem tão magnífico entrando, os arautos e serviçais logo reservaram à ele um local à mesa bem próximo do anfitrião da festa. Acontece que assim que a comida foi servida Nasrudin agiu de um modo muito estranho.

Ele começou colocando tabule e carne crua nos bolsos. Depois, besuntou um pedaço de pão com homus mas em vez de leva-lo à boca,  esfregou cuidadosamente o pão e o homus por todo o seu manto. A seguir, abriu um figo ao meio e espremeu a fruta nas mangas da roupa. Então começou a derramar vinho em seu turbante. O emir não aguentou mais:

- Nasrudin, o que está fazendo?

- Desculpe, não deixaram Nasrudin entrar na festa. Estou alimentando estes distintos manto e turbante, estes sim, puderam entrar para jantar.

História da tradição oral sufi - Reconto: Fabio Lisboa
Referências

História ouvida do narrador árabe Jihad Darwiche durante
 Boca do Céu – Encontro Internacional de Contadores de Histórias 2014


Outras histórias:
www.contarhistorias.com.br

Mantenha-se conectado ao Contar Histórias no Facebook:
http://www.facebook.com/pages/Blog-Contar-Hist%C3%B3rias/334958753184613



0 comentários:

Postar um comentário