Aqui você encontra a arte de contar histórias (storytelling)
entrelaçada à educação, literatura, brincar, educação ambiental e cultura de paz.

As jóias da família

por Maria Paula Barros 

Contar histórias pode demandar métodos, objetos, fantoches, técnicas e um jeitinho especial de encantar os ouvintes. E como é gostoso ver as crianças hipnotizadas por um contador de histórias!

Mas antes que você fale que não leva jeito para contar histórias, lembre-se de que as histórias mais preciosas para qualquer criança ou adulto, são aquelas pérolas escondidas dentro dos nossos corações: as histórias de família.

Elas falam de onde nós viemos e um pouco de quem somos. Falam das comédias daquele tio engraçado, ou como nossa avó era bonita e valorosa, das casas assustadoras por onde nossas famílias já pisaram e das peripécias infantis de quem agora é adulto.

Elas nos humanizam perante as crianças. Fazem as crianças quererem viver, brincar (e até aprontar!) para que quando elas cresçam, tenham histórias tão divertidas como essas, para fazer parte do baú de tesouro das jóias da família.

Particularmente, eu cresci ouvindo as jóias de minha família. E na verdade as ouvi tantas vezes, que sou capaz de reproduzi-las como se elas tivessem acontecido comigo!

Por isso, fazemos aqui um apelo: tirem a poeira da sua memória e as crianças da frente de eletrônicos mil. Sentem juntos e repartam os tesouros das histórias familiares! Esses momentos são presentes que duram para sempre...


Maria Paula Barros é formada em Filosofia, graduando em Pedagogia, professora de inglês e de educação ambiental no ensino fundamental e parte das jóias da família do autor desse blog...

Imagem: www.animepro.com.br

3 comentários:

Cláudia Cristina disse...

Olá Fabio!
Adorei esse texto "As joias da família".
Creio que todos nós somos contadores natos e podemos compartilhar nossas histórias com a nossa família, nossos amigos e alunos.
Incluo também os meus alunos, porque creio que seja importante que eles saibam um pouquinho da minha infância, da origem da minha família e percebo que a descontração entre eles vai surgindo e a roda de conversa para discussão em sala de aula sobre a história escolhida para trabalharmos, transforma-se não só numa atividade elaborada, mas compartilhada com alegria!
É maravilhoso!
Um abraço fraterno e sucesso sempre para você!

Biba Arruda Marques disse...

Jóias de familia!!!! que belo convite! Hoje enquanto dobrava as roupas saidas da maquina de secar, Maria Clara ao meu lado e comecei a contar coisas da minha historia que ela desconhecia. Foi incrivel ver seus olhinhos brilharem, como a gente esquece de abrir a caixa do nosso tesouro pessoal: nossas vivencias e historias. Sabe que me deram uma otima idéia, como ainda é ferias vou produzir uma caixa com memorias de familia pra contar para nossos meninos aqui de casa! Obrigada pela insPIRAÇAO! tao simples, que alguem precisa nos lembrar. Obrigada por nao me deixar esquecer o obvio da tradiçao oral
bjao

Maria Paula disse...

Oi Biba!! Que bom saber que esse post rendeu uma inspiração tão bacana para você! Tenho certeza que as crianças (e os adultos envolvidos!!) vão curtir muito esses momentos...
O Fá me contou que encontrou você com minha querida ex-aluna e com meu tão esperado futuro aluno na Livraria da Vila! Queria muito ter ido lá para esmaga-los!! Então, por favor, faça as honras por mim antes das aulas voltarem!!
Beijos e obrigada pelo carinho!

Postar um comentário